Brasil, o país de todos os “istas”

No Brasil se trava uma batalha silenciosa diária. Uma guerra mais fria que a antiga guerra fria. A batalha de istas contra istas. Adicione o prefixo que quiser, sul, norte, esquerda, direita, elite, pobres… O objetivo vai muito além de ideologias. É poder pelo poder. É baseada na arte da falcatrua e da maracutáia que se unem e formam a popularmente conhecida malandragem.  Interessante como isso já é cultura. É na rua, no trânsito, no serviço público, no atendimento ao povo, no corredor de supermercado, na imprensa e na internet. Aquela velha etiqueta de “povo pacífico” nunca valeu.

Perco meu tempo lendo quilômetros de palavras do texto de Reinaldo Azevedo da veja. São muitas palavras para falar a mesma coisa. Perdi as contas de quantas vezes ele e os comparsas desafiaram o outro ista a uma batalha. Na verdade a coluna dele é isso. Defender seus istas até a morte. Num tabuleiro de xadrez ele faz o papel do peão que também corre o risco de morrer primeiro.

Se trata de uma batalha por espaço sem nenhuma tolerância. Sem nenhuma vontade de dividir e melhorar a situação. Na política se resume aos comportamentos  idênticos de dois partidos de ideologias opostas. A exemplo da votação da CPMF, que quando oposição se vota contra e quando situação se vota a favor. É um grande jogo de interesses. Propositalmente esquecidos alguns peões do tabuleiro chegam a lembrar “como podem ter votado contra no passado e hoje querer a CPMF” num ato de cara de pau sem tamanho. A outra prova disso é a ausência de plano de governo para os dois partidos que disputaram segundo turno. E ainda foram chamados de preparados. Quando istas de um lado A estão no poder, decidem pelo A em detrimento dos outros istas do B. E por ai vai… tudo para o poço. É o espelho do país que cresce mas não convence, que cultua a ideologia do status financeiro e não a do ser humano descente. Que deseja apenas uma coisa, poder. Para isso não precisa de plano de governo, mas apenas separar uma fatia para os colegas. As políticas sociais não se resumem em estruturar a sociedade mas sim retirar um pedaço de um lado e doar para o outro.

Na imprensa não existe discussão, existe imposição. Um lado nunca será capaz de apertar as mãos e concordar com alguma atitude da sua oposição que tenha sido boa para todos. Essas chegam a ser escondidas para debaixo do tapete. O objetivo é a formação de opinião a qualquer custo. O questionamento é proibido pois ele resulta em respostas não desejadas. O sensacionalismo é sempre bem vindo. Já vi repórter defendendo a filtragem de assuntos como os espalhados pelo wikileaks dizendo que esses são assuntos desnecessários. Para ele.

Lembre-se de quando sair de casa e ver tais cenas se colocar fora de qualquer um dos ladistas. Não votar neles também ajuda. E mais importante, sempre perceber a guerra fria em tudo que acontece por mais simples que seja a situação. Assim estaremos livres deste vírus da sociedade brasileira e com a cabeça aberta para o que interessa: O futuro.

Anúncios
Comments
7 Responses to “Brasil, o país de todos os “istas””
  1. Mariano disse:

    Infelizmente é um fato que não muda, e ja estamos “acostumados” com isso. É uma vergonha, mas é a realidade, o jogo de interesses prevalece sobre a melhoria da sociedade.

  2. Diana disse:

    É bem essa sensação que tenho, mesmo. Mas os “ladistas” também criticam quem está no meio (ou fora da guerra): já me criticaram e me acusaram de “ficar em cima do muro”.

    Digo que isso não é ficar em cima do muro. É ter uma visão racional, de que ambos os lados têm coisas boas e ruins, e é se dispor a conversar para chegar a um consenso sobre o melhor para o país. Como disse num tweet uma vez, sou incorrigível: quero nada menos que “o melhor dos mundos”.

    Mas o que se vê é sempre uma guerra, Azul X Vermelho, com uma intolerância sem limites.

    “É poder pelo poder.”

    “Sem nenhuma vontade de dividir e melhorar a situação. Na política se resume aos comportamentos idênticos de dois partidos de ideologias opostas.”

    Sim, é exatamente assim que eu vejo. Um país que tem um povo incoerente, que acredita no erro apenas quando ocorre no partido oposto.

Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] Novamente dando ênfase a falta de apreço pela competência (e pela formação acadêmica) estes istas separam as fatias para os colegas e deixam o resto a ver navios. Consequência obvia é o péssimo […]

  2. […] Read the original post: Brasil, o país de todos os “istas” « Nova ordem política […]

  3. […] this link: Brasil, o país de todos os “istas” « Nova ordem política Tweet This […]



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Political Blogs - BlogCatalog Blog Directory

    Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

%d blogueiros gostam disto: