Situação do socorro da AJAPRA em Jaraguá do Sul

Minha esposa voltou do socorro aos animais da AJAPRA que estavam em uma casa no bairro Czerniewicz, no morro do PAMA.

Uma casa abrigava um grande número de animais entre gatos e cachorros, em torno de 100. Sobreviveram apenas 30 animais depois que a casa foi tomada pelas águas que desciam do morro. Os animais que sobreviveram foram levados para a clinica veterinária Duhan Tamys e alguns lares temporários. Se quiser ajudar com um lar temporário, doação de rações – mais importante pois até agora está saindo do bolso dos voluntários da AJAPRA -, ou pegar alguns animais que ainda estão trancados em gaiolas para um passeio é possível se dirigir diretamente à clinica ou ligar no fone 91799948 (Isolete).

Alguns animais foram carregados pelo rio, outros se afogaram na piscina que ficava no local da primeira foto a seguir (e ainda estão lá soterrados). A seguir algumas fotos do que sobrou da casa.

Outra casa em situação de risco.

Estado da rua de acesso.

Vale lembrar que os curiosos – que não pretendem ajudar – devem ficar em casa para não atrapalhar o andamento dos trabalhos. O passeio no centro  e nos bairros (o turismo macabro como lembrou um dos integrantes da AJAPRA) pode ficar para outro dia.

Anúncios
Comments
5 Responses to “Situação do socorro da AJAPRA em Jaraguá do Sul”
  1. Neusa disse:

    Passem o endereço da rua por favor!

  2. Sandro disse:

    Foi com imenso pesar que recebi essa notícia triste….mais uma vez os animais “irracionais” sofrendo por negligência dos animais “racionais”. Não quero com isso dizer que houve negligência do pessoal da AJAPRA, que fez e está fazendo um trabalho seríssimo e desprendido, mas sim das polítcas de prevenção para evitar que esse tipo de “fenômeno da natureza” pudesse causar tantos estragos…cadê a metereologia, os avisos de perigo, os alarmes? Ainda tentam comparar o que aconteceu aqui, no Rio de Janeiro ou em Blumenau com o que aconteceu na Austrália…no Rio houveram mais de 800 mortos, enquanto na Austrália foram 20….
    Qual a diferença? Muito simples…um governo e órgãos de “defesa civil” que chegou até a enviar mensagens de texto para a população evacuar suas casas para evitar mortes.
    É difícil acreditar que em algum momento esse tipo de ação irá acontecer aqui no Brasil, em que o governo espera acontecer o pior para então anunciar um plano de prevenção de catástrofes, que nem após o que ocorreu em Blumenau em 2008 foi tomado….tiveram que esperar acontecer no Rio e em Jaragua e redondezas para que se pensasse em alguma estratégia. Se o que ocorreu em 2008 tivesse sido levado a sério, estas calamidades não poderiam ter sido evitadas?
    É difícil mesmo acreditar que um dia isso vai mudar…..

    • Sandro, se puderem decretar estado de calamidade publica é lucro. A unica coisa que muda no estado de calamidade publica é que a prefeitura pode gastar sem licitação. E o povo acha que isso mede o tamanho da catástrofe. Essa turma da política deve dar risada dia e noite!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Political Blogs - BlogCatalog Blog Directory

    Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

%d blogueiros gostam disto: