Viés da confirmação

Todos nós temos pensamentos prontos em nossas mentes. Crenças, medos, dogmas. Alguns vêm da primeira infância. Coisas que nossos avós diziam, frases que nossos pais e professores nos passaram. Muitos desses pensamentos nos parecem verdadeiros porque foram ensinados por pessoas que nos amavam. Foram talhadas em nossas memórias com formões e cinzéis do afeto.

Por terem sido formados antes de qualquer lógica, prova ou raciocínio eles são pré-conceitos.

Talvez você entenda, racionalmente, que manga com leite não faz mal. Que foi uma história inventada para que os escravos não tomassem leite, em época de mangas abundantes. Mas mesmo que você saiba que manga com leite é saudável, que sorvete de manga é feito com leite E manga, que isso era uma lenda, um mito, talvez você ainda relute em misturar os dois alimentos porque sua querida mãe ou avó diziam isso. Ou seja, a lógica não tem poder sobre o sentimento.

Além de todos esses conceitos, tem também a impressão, a simpatia e muitos outros julgamentos que fazemos sobre coisas e pessoas, sem nenhum embasamento. Você vê alguém e implica. Não gosta. Talvez por razões subjetivas que nem você conheça. Uma mulher pode ser parecida com uma ex-namorada do seu marido. Pronto, você já a odeia mesmo sem conhecê-la.

Junte-se a tudo isso o fato de que o ser humano sempre quer ter razão, quer estar certo. Está criado o “viés de confirmação”.

Viés de Confirmação (Confirmation Bias, Confirmatory Bias)  em psicologia cognitiva é “a tendência a pesquisar ou interpretar informação de forma a confirmar nossos preconceitos, levando a erros estatísticos“.

Em geral, tudo o que lemos, pesquisamos, as notícias que buscamos, as pessoas em quem acreditamos, são aquelas que reafirmam o que já pensamos. Primeiro você gosta ou não gosta da pessoa e, em função disso, você vai concordar ou discordar dela.

Outro aspecto interessante de erros de julgamento: você vê ou percebe DOIS fatos similares e já tira conclusões genéricas. Ora, todo mundo sabe que DOIS dados, dois fatos, não formam uma amostra estatística. Mas para alguns cérebros, bastam dois. Pronto. Duas mulhers com essa cor de roupa? Só pode ser moda. Dois crimes similares? É tendência de ocorrer.

O viés da confirmação é realmente algo interessante. Mas há muitas outras demonstrações que provam  como é fácil vender mentiras por causa das associações sem sentido que fazemos. As pessoas tendem a acreditar que todo rico é inteligente (o que não é verdade), que todo famoso é correto (o que nem sempre é verdade), que todo político é corrupto (o que em alguns casos não se confirma), que toda pessoa bonita é boazinha (o que não tem nenhuma ligação).

Se você se interessou pelo assunto, procure, pesquise. Você vai ver que tem coisas muito interessantes que podem nos ajudar na busca de uma personalidade mais equilibrada e de um senso de justiça mais apurado.

Só pra fechar com um último exemplo: a Internet tem de tudo. Sites certos, errados, loucos. Você vai encontrar sites que dizem que manga com leite faz mal, que não faz, que dizem que os escravos roubavam as mangas, que roubam o leite, que as mangas eram abundantes, que eram escassas, que o leite era dado para os escravos, que não era. Cada um vai servir para corroborar a tese, certa ou errada, de todos que buscam um “viés de confirmação”.

Outro exemplo é a contagem de décadas, séculos. A gente conta os anos assim: 1, 2, 3… e não 0, 1, 2, 3. A década começa no dia 1/1/2011. O Século começou no dia 1/1/2001. Mas isso contraria o sentimento das pessoas. As pessoas acham que 1/1/2000 é o primeiro dia do século novo, XXI. Até uma menina que nasceu em 1/1/2000 acha que é o primeiro bebê do milênio. Não é. O primeiro bebê do milênio é o que nasceu em 1/1/2001. Mas não adianta provar com lógica uma coisa que as pessoas sentem de outra forma. Elas vão buscar os sites e as pessoas que concordam com seus erros para provar que têm razão. Essa busca é o “viés da confirmação”. Muito usada para confirmar o que está errado. :)

O ser humano é mesmo um mistério indecifrável.

Artigo original Rosana Hermann no R7.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Political Blogs - BlogCatalog Blog Directory

    Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

%d blogueiros gostam disto: