Satisfações sobre a AJAPRA – Associação Jaraguaense de Proteção aos Animais

Conhecendo um pouco da AJAPRA, venho aqui esclarecer o que vejo acontecer no site da ONG na questão denúncias e relação com a sociedade. Os emails recebidos demonstram claramente um desconhecimento total da população sobre o objetivo e o campo de atuação da ONG. Este desconhecimento da sociedade resulta em emails que são inacreditáveis para os integrantes da ONG. O mesmo certamente se repete nas outras cidades brasileiras e o texto deve valer à todos.

Pensando melhor no assunto e acreditando que falte um esclarecimento maior – já que o trabalho dos integrantes não é ficar esclarecendo sua atuação, mas sim executar o que efetivamente dá resultados aos objetivos -, decidi postar aqui alguns pontos para servir de referência a quem deseja de alguma forma cooperar ativamente com boas sugestões ou passivamente não atrapalhando. Me permito comentar sem falar em nome da ONG.

  1. A ONG não vende animais. Como instituição sem fins lucrativos, ela não se permite apoiar a comercialização dos animais aos moldes do capitalismo tradicional. Ela trata justamente dos animais fora do mercado.
  2. De forma alguma foca sua atuação diferenciando entre cães de raças, pedigrees ou vira-latas (sem raça definida). Todos os animais domésticos são idênticos e dificilmente aparecem animais de raça para doação. A divulgação também não é diferenciada. Neste caso um pedigree famoso de milhões de reais vale R$ 0,00 à ONG. O uso de animais como status social também não faz parte do pensamento dos voluntários, mas infelizmente para isso ainda não sabemos como fazer leis.
  3. Não existem filas de espera para adoção de raças específicas pelo mesmo motivo apresentado no item anterior.
  4. Se existe a pretensão de adoção o interessado deve estar ciente de que a ONG possui em maioria animais sem raça definida e que normalmente se apresentavam em situações lastimáveis. Se pretende ajudar a ONG procure adotar um animal neste perfil. Se está procurando uma raça específica e com detalhes, PAGUE. Se não pode pagar, nem pense em adotar pois animais bem cuidados geram custo e soltos na rua geram mais trabalho à ONG.
  5. A ONG tem um benefício grande em relação à saúde pública dos humanos. Os animais retirados das ruas evitam acidentes e propagação de doenças. Portanto não se trata somente da saúde dos animais mas sim do ambiente todo.
  6. A ONG também não faz trabalhos de castração gratuito. Bem que a ONG gostaria, mas o volume de dinheiro disponível  – proveniente dos bolsos dos colaboradores – é altamente desproporcional em relação à necessidade. Normalmente cada integrante se responsabiliza pelo caso que atende, quando pode. Os profissionais da área ajudam e são muitos os que fazem o serviço de graça na cidade. Mas nem sempre é possível, pois esses profissionais também precisam levar dinheiro pra casa para sobreviver. Neste caso o voluntário paga, pois nem relógio trabalha de graça.
  7. A ONG não possui nenhuma conexão política, são muitos os políticos que ajudam na atuação, mas talvez a maiorias a queira longe. Principalmente aqueles ligados a setores com influência de rodeios e circos.
  8. Os integrantes abrigam muitos animais que recolhem em condições lastimáveis, até que seja encontrado um dono. Muitas vezes este dono não é encontrado. Não existe estrutura pública para abrigar a todos e portanto muitos voluntários podem abrigar mais animais do que deveriam. É um caso onde o animal sai de uma situação terrível para uma menos pior com muito esforço do voluntário. Ajudar com um lar temporário também é um serviço voluntário muito procurado pela ONG.
  9. Não envie email para a ONG pedindo para doar com urgência seu animal ameaçando de matá-lo ou abandoná-lo. A ONG não supre a presença do irresponsável que é capaz de adquirir um animal sem condições de cuidar. Em casos especiais ou situações inevitáveis a ONG dá o suporte necessário mas seja consciente da sua irresponsabilidade, pois o voluntário não te lembrará disso. Além disso matar o animal, assim como maus tratos, é crime ambiental e dá alguns anos de prisão conforme a ocorrência. Lei é para ser cumprida e não obrigue a ONG a iniciar uma denúncia a partir de um email do site.
  10. A ONG também não se dá ao luxo de diferenciar animais por crenças religiosas e por comparações com os seres humanos. Se a ocorrência ferir a lei do estado, será tratada como crime de acordo com esta (até recomendo aos desavisados uma leitura das leis aqui, pois o assunto é sério). Não saia da linha, um integrante da ONG pode estar olhando sobre seu ombro, e se estiver, existe o risco do meliante ver o sol nascer quadrado no dia seguinte.
  11. A ONG trata somente da proteção aos animais. Se não simpatiza, ou acha que seria mais importante uma ONG de ajuda às crianças da Etiópia, você acaba de ser convidado para participar das outras ONGs, ou se elas não existirem está convidado a criá-la. Guarde sua crítica para sua próxima existência (se acreditar nesta possibilidade) pois ela de fato não interessa à ONG.
  12. Não faça denuncia aos voluntários esperando suporte imediato e instantâneo. São voluntários, palavra que designa quem trabalha sem fins lucrativos, que ajuda. Portanto, com a demanda alta, os trabalhos são feitos conforme a relação de esforço por resultado. A decisão é sim subjetiva.
  13. É a motivação pessoal dos voluntários que mantém a AJAPRA viva até hoje.
  14. Ao contrário do que se pode imaginar a tendência inevitável leva a AJAPRA a trabalhar com prevenção e portanto nos casos de abandono a tendência é que se aumente a prisão de quem abandona onde antigamente a ONG se organizava somente para tirar o animal já abandonado das ruas. Se liga malandro!
Espero que com estes itens eu tenha transmitido o tamanho da demanda de trabalho e da briga contra os costumes e culturas em relação aos animais. Agora com o assunto esclarecido fica o convite:
Participe da ONG!
Anúncios
Comments
5 Responses to “Satisfações sobre a AJAPRA – Associação Jaraguaense de Proteção aos Animais”
  1. Cleiton Marcelo Sabin disse:

    boa tarde! ótimo, esses voluntúntarios deveriam, muito mais do que receberem apenas nossos elogios e nosso apreço,pois são realmente os ” anjos da guarda da bicharada” quem não ajuda, por favor não atrapalhe..

  2. Mathusa disse:

    Oi, adorei o que você escreveu.
    achei super completo e verdadeiro,
    eu sou voluntaria e ajudo com o site, até tomei a liberdade de colocar no site essa importantissima informação, caso você não queira me avise que eu tiro, mas por favor, deixa lá, hah, pois foi muito bom o que você escreveu.

    • Mathusa disse:

      aha, descobri que vc é esposo da Carol, que cuida do site tambem, kkk,

    • Pode linkar e replicar onde quiser. A pobrada brasileira tem que começar a entender como se vive em sociedade. E lendo até aqui a maioria iria reclamar do “pobrada” da frase anterior, mas que nada tem a ver com pobreza financeira. É pobreza de espírito mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • maio 2011
    S T Q Q S S D
    « abr   jun »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Political Blogs - BlogCatalog Blog Directory

    Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

%d blogueiros gostam disto: